Entre a Terra e o Céu

Quando negamos olhar para a nossa sombra, fingindo que ela não existe, e simultaneamente negamos abraçar a nossa luz por ela nos trazer a responsabilidade de viver os nossos dons, vivemos adormecidos, tentando ingloriamente ora não cair no penhasco da sombra ora não voar rumo aos céus de luz.

Que desgaste de energia que isto traz!

Aceitar, largar o controlo, entregarmo-nos ao supremo plano, amarmo-nos por tudo o que somos, mesmo que o tudo esteja cheio de imperfeições aos nossos olhos, e deixar que o manto de ilusão onde nos movemos caia e, assim talvez, consigamos ver verdadeiramente todo o especto de luz e sombra que somos e no qual nos movemos.

Esta é uma escolha que depende unicamente de nós!

Anúncios
Categorias BlogTags , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close