O Rosto da Solidão

Nas últimas semanas tenho-me encontrado com o rosto da solidão.

A vida tem destas coisas engraçadas e, nos momentos certos, começa a trazer-nos reflexos de coisas que já fomos, partes em nós que ainda existem e precisam de colo ou partes que já curamos, e que podem trazer a outros mais alento, um sorriso ou apenas um abraço.

O rosto da solidão anda disfarçado em sorrisos, anda abafado no corre corre do dia-a-dia onde se finge nem haver tempo para o ver, anda no meio de amigos em páginas de redes sociais, está por detrás de um like numa frase que toca naquele ponto que dói.

Durante muito tempo conheci o seu rosto e é por o conhecer tão bem que o reconheço ,quase num instante, no rosto de um amigo, conhecido ou transeunte.

Este rosto suplica um abraço, um beijo, um frase:

“Estou aqui. Consigo ver-te. Conheço o sabor dessa solidão. Não estás só.”

Hoje voltei a ver este rosto e decidi dar-lhe um abraço.

Aquele abraço que em tempos, gostava que me tivessem dado se, ao me VEREM, vissem também  este “rosto da solidão”.

PS- se virem este rosto por aí, dêem-lhe um abraço.

 

 

 

Anúncios
Categorias Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close